Na Espanha roubaram os presentes de Natal para crianças carentes, mas aconteceu um “milagre”

Ainda há pessoas boas no mundo, há esperança e solidariedade
       

           Os presentes arrecadados pela Cáritas da Paróquia do Cristo do Amparo na cidade de Cuenca (Espanha) para crianças carentes foram roubados na última sexta-feira, 4 de janeiro, pouco antes da chegada dos Reis Magos, que são os que tradicionalmente trazem os presentes para as crianças na Espanha.

      Segundo o semanário católico ‘Alfa y Omega’, a polícia entrou em contato com Fernando Díaz, voluntário da Cáritas desta paróquia de Cuenca para informá-lo que o veículo onde os presentes estavam armazenados havia sido arrombado e os brinquedos roubados.
     Os voluntários da Cáritas trabalharam por várias semanas na arrecadação dos brinquedos para 40 crianças carentes e que seriam entregues no dia de Reis, celebrado em 6 de janeiro.
          No entanto, os voluntários não deixaram o desânimo tomar conta deles e começaram a espalhar a notícia do roubo através das redes sociais com a finalidade de arrecadar mais brinquedos em tempo recorde.
        A cidade de Cuenca se mobilizou para solucionar a falta de presentes causada pelo roubo e, segundo ‘Alfa y Omega’, os brinquedos começaram a chegar. A resposta foi tão grande que a Subdelegação do Governo de Cuenca dispôs uma sala para facilitar a colaboração na coleta.
       A mensagem de ajuda chegou até Madri, onde Olatz Elola, fundadora da loja de artigos religiosos Blessings, ofereceu-se não apenas para doar objetos da sua própria loja, como também para ser ponto de arrecadação para quem quisesse ajudar e depois, junto com a sua filha e esposo, levar os presentes em seu carro até o local de armazenamento. Para isso, precisavam apenas que as doações chegassem antes de sexta-feira, às 21h.
      Em poucas horas, receberam mais de 500 presentes que foram levados para Cuenca no dia 5 de janeiro.
      "Dissemos às crianças que os Magos tiveram um problema em Cuenca e que era uma missão especial confiada a nós. No dia seguinte, quando abriram seus próprios presentes, sentiram que tinham participado daqueles que se abriam em Cuenca. Eles ajudaram os magos", explicou Olatz ao semanário católico.
     A onda de solidariedade foi tão grande que o número de brinquedos perdidos foi multiplicado por 100, por isso os responsáveis da Cáritas da Paróquia do Cristo do Amparo pediram para a Subdelegação do Governo distribuir os presentes a outras instituições. Segundo afirmaram, tinham presentes para “10 anos”.
     Depois do "milagre", Fernando Díaz enviou outra mensagem e pediu para ser tão divulgada quanto a primeira: "Ao fim desta longa jornada, só nos resta dizer obrigado. Ainda há pessoas boas no mundo, há esperança e solidariedade. Espero que nunca acabe e que sempre estejamos dispostos a dar tudo pelos outros. Nós coletamos 100 vezes mais do que eles levaram. Nossos mais sinceros agradecimentos a todos. Só nos resta um último favor: que esta mensagem seja tão divulgada como a primeira. Obrigado".



Nenhum comentário:

Postar um comentário